Projeto leva rampa de skate para quintal de igreja

A ideia colocada em prática não é nova, pelo menos para o pastor Eduardo Teixeira. Quando era o responsável por templos adventistas na cidade de Tapes, no Rio Grande do Sul, a rampa também foi usada como estratégia para aproximar membros e a comunidade. Essa é uma das propostas do projeto da rampa de skate montada no quintal da igreja do Jardim Santa Rita, em Guaíba. E vai além: Pretende quebrar barreiras e criar amizades.

Teixeira explica que a ideia parte de seu gosto pelo esporte, e que, dessa maneira, consegue chegar às pessoas de forma mais íntima. “Desde pequeno, eu sempre andei de skate, e agora a gente retoma isso devido ao projeto, para tentar, não só para manter a saúde, mas também agregar novos amigos, pessoas que talvez nunca entrariam em uma igreja para orar, mas que vem aqui para andar de skate. Aos poucos a gente vai fazendo uma mensagem, um culto bem rápido ou apenas uma oração. As pessoas vão se abrindo, tendo simpatia – não só pela rampa, mas pelo pessoal da igreja”, conta.

O que faz o estudante Lincon Gabriel estar ali aos domingos não é apenas o esporte, e sim a companhia dos amigos e os momentos espirituais com o pastor. “É um negócio que eu pensei que não fosse realidade, mas aconteceu. Esse lado da gente se encontrar é bem bom. Essa reunião aqui não é só sobre andar de skate. É uma comunhão espiritual e é bom porque outras pessoas da rua podem vir aqui e andar e isso é bom para eles aprenderem um pouco sobre Deus”, elogia.

 O estudante Keylor Costa, que é amigo do Lincoln, também aprovou a projeto. Faz dois anos que ele aprendeu as primeiras manobras, antes mesmo da iniciativa chegar a Guaíba. Agora, se sente feliz com a chance de se divertir sem reservas com os amigos da igreja. “A iniciativa do pastor foi bastante legal mesmo. Ele quer desenvolvimento para a galera. Dá bastante iniciativa para os jovens”, ressalta.

 Meu talento, meu ministério

 A Igreja Adventista tem enfatizado, de maneira mais intensa, o princípio de que cada pessoa auxilie na difusão da mensagem cristã, não apenas pelos métodos tradicionais – como sermões, músicas ou funções pré-definidas. A idéia bíblica de que Deus utiliza maneiras variadas para alcançar pessoas amplia o leque de possibilidades e torna as práticas mais eficazes.

 Ministérios, como o dos motociclistas adventistas ou do pastor surfista que fala de Deus usando uma Bíblia à prova d’água são apenas alguns de diversos exemplos de trabalho estratégico e contextualizado. Carlos Tavares, um dos anciãos da igreja do Jardim Santa Rita, acredita que os jovens devem aproveitar essas possibilidades para potencializar a mensagem. “O jovem cristão, além de ter os seus princípios, também pode andar de skate, prancha de surf e pode curtir outros esportes radicais, usando isso, principalmente, como o meio de mostrar Jesus Cristo como o nosso alvo e objetivo”, afirma. [Equipe ASN, Willian Vieira]


Assista a reportagem em vídeo sobre o projeto:


Categoria:Notícias

Deixe seu Comentário